Por problemas técnicos na linha telefônica Principal (GVT) estamos atendendo pelo número:
(81) 3268-2947
Inicio » , » Arrefecimento: Água do Radiador

Arrefecimento: Água do Radiador


O nível do reservatório do sistema de arrefecimento deve ser checado semanalmente e sempre com o motor frio. As montadoras recomendam a primeira troca completa do líquido do radiador ao completar um ano ou 30 mil km, após a primeira troca, o indicado passa a ser de seis meses ou 15 mil km. Antes da reposição é importante limpar o sistema. Existem produtos específicos para remover a ferrugem e a sujeira. Basta colocá-los no radiador com o motor em funcionamento por 10 minutos. Depois é só retirar o líquido e a sujeira, fazendo em seguida uma lavagem de todo o sistema com água limpa destilada para não entupir os dutos do bloco do motor.  Nunca usar água de torneira por conter cloro e sais minerais.
Na reposição da mistura, é importante ficar atento à proporção de 50% de aditivo e 50% de água destilada. Sem o aditivo na proporção certa, a água evapora rapidamente, além de enferrujar o bloco do motor, a válvula termostática e a bomba d’água. Só para se ter uma idéia: uma bomba d’água de um carro com motor 1.0 custa em média, R$ 500,00 podendo chegar a R$ 2 mil nos automóveis mais caros (preço médio em concessionária). Alguns aditivos já têm em seu frasco a indicação da proporção da mistura. 

Superaquecimento:
O sistema de arrefecimento tem a função de manter a temperatura ideal de funcionamento do motor. Sem os devidos cuidados com a manutenção, pode ocorrer superaquecimento, queimando a junta do cabeçote do motor. Em casos extremos, o motor pode fundir. Os gastos com a retífica podem chegar a R$ 10 mil, dependendo do tipo de motor. Além disso, as alterações de temperatura podem provocar o desgaste prematuro de outras peças e aumentar o consumo de combustível. Por isso, vale a pena ficar atento à manutenção...

Muitas vezes, questões básicas do bom funcionamento do seu carro são esquecidas no dia a dia. Uma delas é o sistema de arrefecimento do motor. A falta de cuidados pode fazer com que as mangueiras explodam, além de queimar os cabeçotes e, até mesmo, fundir o motor. Por isso, verifique se o radiador está com a manutenção em ordem. Veja abaixo algumas dicas para que você não erre mais na hora de trocar o fluído.

Confira o estado da água do radiador:
Para isso, com o motor desligado e frio, abra a tampa do radiador para facilitar o escoamento da água velha. Solte a mangueira inferior da peça para que o líquido escoe e verifique se ele está ou não com coloração ferruginosa (jamais despeje em esgoto doméstico, em nossa oficina temos uma caixa coletora para destinar o descarte correto de produtos que venha prejudicar o meio ambiente).

 Reponha com o aditivo
Retire o reservatório e o lave em água corrente. Depois, coloque o reservatório no lugar e aperte a mangueira inferior do radiador. Compre um aditivo para a água do radiador, de uma marca de confiança.

A mistura certa
Na hora de misturar o aditivo com a água, siga as especificações do manual de seu carro. Se você não tiver, faça uma mistura com 50% de água filtrada ou destilada, para 50% de aditivo. Nunca coloque apenas água ou aditivo. Encha o reservatório até o máximo indicado e feche.

Sem vazamento
Ligue o motor e o deixe em funcionamento até a ventoinha entrar em ação. Fique atento para ver se não há vazamento.

TOME NOTA:
Como a checagem da água do radiador tem que ser realizado pelo menos uma vez por semana, NUNCA USE água de torneira para completar o nível, sempre use água destilada com aditivo na proporção: 50% água, 50% aditivo. Preservando assim o sistema. 

Não tem tempo, não tem jeito para efetuar o serviço?
Para não esquentar a cabeça, não deixe o carro esquentar, venha fazer a revisão do arrefecimento na Espaço Car.

Avenida Norte, 6669 Casa Amarela
Recife - PE

0 comentários:

Postar um comentário

Receba Novidades no E-mail

Curta-nos no Facebook
Siga-nos no Twitter
Recomende-nos no Google Plus
Assinar me em RSS